.Sobre a Luciana Abreu

Nome Completo: Luciana Abreu Sodré Costa Real

 

Origem: Vila Nova de Gaia

 

País de Nascimento: Portugal

 

Data de Nascimento: 25 de Maio de 1985

 

Discos Vendidos: Floribella (séxtupla platina)

 

.Sobre a Flor

Nome: Ana Flor Valente

 

Idade: 19 anos

 

Qualidades: sonhadora, simpática, carinhosa, apaixonada, alegre e corajosa.

 

Defeitos: teimosa, impulsiva e curiosa.

 

Lema de vida: "Se os pés estão bem assentes na terra, a cabeça pode voar."

 

.Julho 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


.posts recentes

. 1 ano de blog

. Poll - novela preferida (...

. Dança comigo/Lady Di

. 50000

. (En)canta

. 11 meses

. Desculpem

. 22 aninhos

. CD Floribella 2

. Dois jogos sobre mim: "Os...

.arquivos

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

.pesquisar

 
Terça-feira, 11 de Julho de 2006

Entrevista Correio da Manhã

CM – Como encara a fama e notoriedade adquirida com ‘Floribella’?

LA –Está a ser maravilhoso! Sair à rua e receber o carinho das pessoas, saber que gostam do nosso trabalho, é a maior recompensa que podemos ter.

CM – Grava quantas horas por dia?

LA – Das 08h00 às 20h00/21h00. Às vezes até gravamos durante a madrugada.

CM – Como suporta esse ritmo?

LA – É preciso comer muita comida da mamã, tomar muitas vitaminas e descansar o máximo possível.

CM – Não encara a hipótese de ir viver sozinha?

LA –Para já, não. Nunca vou deixar a minha mãezinha. Para onde for, ela vai também. E para onde ela for, vou atrás.

CM – Veio de Gaia para Lisboa. Ter a mãe por perto, facilitou a adaptação?

LA – Muito. Ela é o meu pilar. A minha força vem dela. Sem a minha mãe ia ser mais difícil enfrentar isto, mas vinha na mesma, porque eu corro sempre atrás dos sonhos.

CM – Acusa a responsabilidade de ser a nova estrela da SIC?

LA – Não sou estrela nenhuma. Sinto que tenho uma grande responsabilidade e tento passar valores para os meninos, princípios que recebi da minha mãe e da minha família.

CM – Está satisfeita com os bons resultados das audiências?

LA – Não penso nisso. Não sou pessoa para ligar a essas coisas. Mesmo que não fosse a ‘Flor’, se tivesse uma personagem secundária ou até um figurante, porque foi para isso que pensava que vinha quando participei no casting, já era muito bom. Já era um sonho realizado, porque o que eu queria era mesmo entrar em televisão.

CM – Quer fazer carreira como actriz ou cantora?

LA – As duas coisas.

CM – Tem outros objectivos?

 LA – Espero vir a fazer cinema.

CM – Que tipo de filme gostaria de fazer?

LA –Sei lá... Talvez um filme de acção.

CM – O disco já atingiu a quádrupla platina...

LA – É uma maravilha. O meu muito obrigado a toda a gente. Do fundo do meu coração, um obrigado do tamanho do Mundo.

CM –E isso foi até que horas?

LA – Até pouco depois das 23h00. Tinha chegado lá às 18h30...

CM – E concertos?

LA – Vamos continuar. Começámos ontem, ao abrir o concerto da Ivete Sangalo.

CM – As actuações continuarão durante o Verão?

LA – Acho que sim. Vai ser sempre a ‘bombar’.

CM – Então, não vai ter férias?

LA – Deus queira que não. É sinal que tenho muito trabalho.

CM – Sente-se rival de ‘Morangos com Açúcar’?

LA – Não me sinto rival dos ‘Morangos’ em qualquer sentido. Eles estão mais dirigidos a adolescentes. Nós dirigimo-nos mais às crianças, porque a nossa novela é um conto de fadas e não falamos de coisas que eles não possam ver.

CM – Que mensagem deixa aos espectadores mais novos?

LA –Eu costumo transmitir a mesma mensagem a todas as pessoas, porque faço questão que chegue a toda a gente. Há pessoas que se esquecem de quem tem doenças gravíssimas... Às vezes dizem que não têm cura, mas têm! Basta ter fé, esperança em Deus e uma enorme força interior.

CM – É religiosa?

LA – Sim, sou muito religiosa. Todos devem ter muita fé e esperança em Deus, porque todos os maus momentos que temos na nossa vida servem para um dia mais tarde sabermos valorizar os bons momentos. Por isso, por mais que uma pessoa sofra, tem de ter força, olhar em frente e continuar a lutar sempre.

CM – Frequenta a Igreja?

LA –Vou à Igreja sempre que posso. Em todos os momentos difíceis da minha vida recorri a Deus e ele ouviu-me sempre.

in Correio da Manhã

 

Legenda:

CM - Correio da Manhã

LA - Luciana Abreu


:

publicado por M. às 21:12

link do post | comentar | favorito

.Fazer olhinhos

blogs SAPO

.subscrever feeds